Álcool: um vilão da obesidade?

A bebida alcoólica é admirada e desejada não só por seu sabor, mas também pelos efeitos inebriantes que o álcool provoca em cada indivíduo.

Muitos ignoram a participação do álcool no ganho de peso, e outros ainda pensam que a bebida engorda muito pouco, que ela só “relaxa”. É um grande engano. O excesso de ingestão de álcool leva ao sobrepeso e até mesmo à obesidade. Isso sem mencionar os demais efeitos nocivos do uso crônico dessa substância ao corpo.

 

Poderia descrever aqui quantidades calóricas contidas em uma dose de determinadas bebidas, mas seria muito extenso e não vem ao caso.

 

Várias pesquisas têm sido realizadas em todo o mundo sobre a relação direta entre álcool e sobrepeso. Uma vez no organismo, o metabolismo do álcool é priorizado, por ser uma substância tóxica que deve ser rapidamente eliminada. O resultado é a estocagem de gorduras e outros carboidratos, favorecendo o sobrepeso e a obesidade.

 

A literatura científica mostra que, ainda que o consumo alcóolico seja moderado, o indivíduo está em risco aumentado para desenvolvimento de sobrepeso e obesidade.

 

Vários pacientes querem emagrecer, mas chegam ao consultório pedindo por uma “pequena exceção”: que pelo menos em um dia do final de semana possa ser o “seu dia”, quando as doses de Gin, de Whisky, a garrafa de vinho, ou quem sabe, uma cerveja, sejam preservadas. “Este é o meu momento de relaxar, de me socializar, e até mesmo de não me preocupar tanto com os desafios do dia a dia”!

 

Esta afirmativa é o apelo que o paciente trás para obter uma exceção. Mas infelizmente, o emagrecimento pede que se façam escolhas, que busque e se comprometa com uma reeducação alimentar, com atividades físicas e, principalmente, com o compromisso de buscar um novo olhar para si próprio, em prol de uma vida com maior qualidade. Nesse sentido, certamente o acompanhamento multidisciplinar com profissionais da Psicologia e da Nutrição é pilar fundamental para que se encontre o equilíbrio durante o tratamento do sobrepeso e da obesidade.

 

Equipe de Psicologia do IMO Hospital

Em 26/04/2021