Principais estratégias para auxiliar a mudança de comportamento dos clientes em tratamento de Obesidade

Quando iniciamos o tratamento do controle da Obesidade com um cliente, sabemos que o mesmo é realizado de forma multifatorial; ou seja, é necessário levar em conta o contexto ambiental, social e também o genético de cada indivíduo, portanto utilizamos várias estratégias terapêuticas únicas a cada cliente.

Os problemas emocionais aparecem como consequência da obesidade, mas não podemos deixar de levar em consideração os problemas psicológicos que também aparecem com o desenvolvimento dessa doença. Depressão, ansiedade e transtornos de compulsão alimentar são as comorbidades que mais vem a tona no curso do tratamento.

O ato de comer como forma de compensar muitos sentimentos, principalmente os sentimentos negativos: aborrecimentos, tristeza, raiva é uma forma de influenciar no controle do peso. O psicólogo, tem como estratégia, ajudar o paciente a identificar esse tipo de padrão alimentar e instrumentalizá-los nas mudanças de novos padrões de comportamento. Costumo dizer que esses sentimentos aparecem como forma de um protocolo, quando identificados conseguimos enfim efetuar uma mudança significativa.

Portanto em função de vários sentimentos negativos que aparecem podemos utilizar Estratégias de controle de estímulos e auxiliar às mudanças de comportamentos, tais como:

1) Sentar-se para comer, evitar de comer em pé, andando, dentro do carro;

2) Não realizar outras atividades enquanto estiver comendo (ex.: ver TV, falar ao telefone, trabalhando);

3) Restringir o ato de comer em algum cômodo da casa e neste lugar ser específico para comer, evitando assim de comer em ambientes como quarto, sala;

4) Praticar o hábito de deixar comida no prato sempre que satisfeito, sem pensar que está desperdiçando alimento – costumo dizer que se você come o que provavelmente jogaria no lixo, quem faz o papel do lixo será o indivíduo;

5) Diferenciar FOME e VONTADE DE COMER;

6) Planejar sua alimentação (ex.: leve uma marmita para o trabalho), se organizar para a dieta, comprar apenas os alimentos que são necessários a esse processo, deixar tudo mais organizado para os dias em que lhe faltar tempo;

7) Limitar a exposição de “comidas perigosas”, evitando tê-las em casa.

Essas são estratégias iniciais que auxiliam o cliente as mudanças de comportamento e principalmente a incluir novo hábitos saudáveis.

Equipe de Psicologia Hospital IMO