Não como arroz e não emagreço!

Fonte de carboidratos, o arroz é um alimento que muitos cortam do cardápio quando desejam emagrecer. Mas o alimento não é tão vilão assim da dieta e pode estar no prato de quem deseja perder ou manter o peso.

Se você pretende perder alguns quilos, pode diminuir a quantidade de arroz, sem excluí-lo, e escolher apenas uma fonte de carboidrato por refeição, por exemplo, batata ou arroz ou macarrão ou farofa.

O que muitos fazem de errado é crucificar o arroz, cortando-o das refeições e consumindo seus substitutos, às vezes, até em maior quantidade. Tornou-se um mito popular que o consumo de arroz e feijão pode comprometer a perda de peso principalmente por conta do teor de carboidratos. Eles não comprometem a perda de peso, se forem consumidos com equilíbrio e moderação.

Ao diminuir ou eliminar de vez alimentos fontes de carboidrato da alimentação sintomas como dor-de-cabeça, irritação, cansaço físico e menta, sonolência, falta de concentração, tonturas podem aparecer. Além disso, o organismo passa a usar as proteínas para produzir energia, levando a perda da massa muscular. Ocorrendo a diminuição de peso devido a perda de massa magra e água, e não necessariamente devido a queima de gordura. Para quem buscando a perda de peso, o correto é não eliminar alimentos fontes de carboidratos da dieta, permitindo desta forma que o emagrecimento ocorra de forma saudável.

A maioria está substituindo o arroz e feijão por lanches ou outros alimentos que consideram melhores para perder peso na dieta, muitas vezes escolhendo produtos com menor teor nutricional ou industrializados.

Precisamos resgatar a nossa cultura e trazer esses dois alimentos de volta à nossa rotina, podendo variar as formas de consumi-los. Que tal combinar o arroz integral ou arroz negro com feijão? Ou combinar o arroz branco com legumes cozidos (brócolis, cenoura)? São opções bem-vindas dentro de qualquer dieta, pois é comida de verdade!

Equipe de Nutrição do Hospital IMO