Porque mudar hábitos no processo de emagrecimento é tão difícil?

Mudar hábitos alimentares não é uma tarefa fácil. Muito além de uma questão estética, a alimentação impacta profundamente na nossa saúde física e psicológica.

Hoje em dia as mídias evidenciam a todo instante imagens de corpos saudáveis e estilos de vida dedicados à superação de desafios, e toda uma lista infinita de informações sobre como deve ser nossos corpos e o que devemos ou não fazer.

Ao mesmo tempo, nossa correria diária parece nos impedir de aproveitar destes momentos de cuidados conosco. É muito comum as pessoas buscarem psicólogos para mudar hábitos alimentares.

Existem milhões de fórmulas prontas de sucesso disponíveis para qualquer um se aventurar numa radical mudança de hábitos. Mas não parece ser tão fácil sair de um padrão e ritmo diário para estabelecer alterações básicas e estruturais na nossa vida.

 

A mudança de hábitos geralmente não é uma tarefa fácil porque ela está diretamente ligada ao ambiente em que a pessoa está inserida. Nossa família e amigos exercem um enorme papel em moldar os nossos hábitos. Talvez muito maior do que a gente realmente saiba. Isso acontece porque nós não escolhemos os nossos hábitos. Nós os imitamos.

Pesquisas comprovaram que imitamos os hábitos de três grupos:

– Os mais próximos;

– A maioria;

– Os poderosos.

E tudo isso tem um impacto enorme em nossas vidas.

Um estudo da Universidade de Chicago acompanhou 12 mil pessoas durante 32 anos e descobriu que as chances de uma pessoa se tornar obesa aumentavam em 57% se ela tivesse um amigo que se tornasse obeso.

Portanto a cultura em que vivemos determina quais comportamentos são atraentes e serão aderidos por nós.

Para construir hábitos melhores precisamos apenas de duas ações:

  • Conviver em um ambiente em que o seu comportamento desejado seja o padrão (modelar um comportamento desejado);
  • Que o grupo social tenha algo em comum com você e com bons hábitos.

Equipe de Psicologia Hospital IMO