Comer Emocional e Comer por Fome, como diferenciar?

Quando você está feliz, você pode escolher comer bife ou pizza, quando está triste pode ser sorvete ou biscoitos, e quando você está entediado(a) pode ser batatas fritas.

A comida faz mais do que encher nosso estômago, ela também satisfaz sentimentos, e quando você os alivia com comida reconfortante isso se chama alimentação emocional.

“Comer emocional é comer por outras razões que não seja fome “ “, diz Jane Jakubczak, nutricionista da Universidade de Maryland, nos Estados Unidos.

Comer emocional é quando você come sem fome, apenas em resposta a determinadas emoções.

Existem várias diferenças entre fome emocional e fome física, de acordo com o site do Centro de Aconselhamento e Saúde Mental da Universidade do Texas.

Comer Emocional e Comer por Fome, como diferenciar?

1. Fome emocional vem de repente; fome física ocorre gradualmente.

2. Quando você está comendo para preencher um vazio que não está relacionado com o estômago vazio, você almeja um alimento específico, como pizza ou sorvete, e é esse alimento que atenderá sua necessidade. Já quando você come, porque está realmente com fome, você está aberto a opções.

3. A fome emocional precisa ser saciada imediatamente com a comida que você almeja, já a fome física pode esperar.

4. Mesmo quando você está cheio, se você está comendo para satisfazer uma necessidade emocional, você está mais propenso a continuar comendo. Quando você está comendo, porque está com fome, você é mais propenso a parar quando está cheio.

5. Comer emocional pode deixar para trás sentimentos de culpa; comer quando você está fisicamente com fome não.

Equipe de Psicologia Hospital IMO